Blog > Inovação e Tecnologia> Novas tecnologias e profissões do futuro: sua empresa está de olho nessas mudanças?

Novas tecnologias e profissões do futuro: sua empresa está de olho nessas mudanças?

Novas tecnologias e profissões do futuro

 

Qual o perfil do profissional do futuro? Qual o impacto das novas tecnologias no mercado de trabalho? As respostas você encontra neste artigo que preparamos para você!

As novas tecnologias e a transformação digital influenciam cada vez mais a realidade empresarial. Surge, assim, um novo mercado de trabalho que busca nas profissões do futuro competências e formações capazes de atender às demandas da nova realidade.

Neste contexto, conceitos como IoT, big data, hiperconectividade e machine learning ganham relevância e passam a fazer parte da rotina de organizações que buscam nas inovações tecnológicas ferramentas para melhorar o desempenho, aumentar o alcance e garantir melhores resultados em seus mercados de atuação.

 

O que é a transformação digital e como ela impacta o mercado de trabalho?

Antes de partirmos para uma análise de como a tecnologia impacta o mercado de trabalho, é importante esclarecer o que é a transformação digital em um negócio: um processo de reorganização de métodos e estratégias que utiliza as novas tecnologias como ferramentas para uma transição ao digital.

A importância da transformação digital é tanta que, de acordo com os dados divulgados pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), empresas que investem em transformação digital são 26% mais lucrativas em relação às concorrentes que não seguem esse caminho.

Essa reestruturação consiste em mirar em, basicamente, três pontos: automação de processos, melhora da comunicação e redução de custos.

Com a automação, as empresas garantem uma diminuição no tempo gasto em tarefas, reduzem o risco de falhas e otimizam gastos. Melhorando a comunicação, aprimoram a produtividade e a qualidade dos produtos/serviços. E, reduzindo custos, conseguem focar no que realmente importa: o desenvolvimento do negócio.

Ou seja, a transformação digital é um processo complexo que vai muito além da presença digital e do investimento em tecnologia. É preciso, antes de tudo, criar uma cultura organizacional com uma equipe devidamente preparada para atender às evoluções tecnológicas dessa nova realidade.

 

Mas, afinal, qual o perfil e as competências exigidas do profissional do futuro?

Segundo relatório do Fórum Econômico Mundial, até 2020, 35% das habilidades exigidas para a maioria das profissões deve mudar. Mas, ao contrário do que se pensa, não só a formação acadêmica e o domínio das ferramentas digitais serão levados em conta. Em contraponto a toda a revolução tecnológica, o que está em jogo agora é o desenvolvimento humano dos profissionais.

Confira, a seguir, as 10 habilidades que já são ou serão exigidas dos profissionais do futuro:

 

1 – Autonomia e inteligência emocional

O profissional do futuro precisa ser um gestor de si mesmo, tanto no campo profissional, como emocional.

Primeiramente, deve entender muito bem a si mesmo e lidar com suas emoções para, então, usar isso a favor do seu próprio desenvolvimento e dos demais colegas de trabalho.

Em paralelo, deve conhecer suas responsabilidades e os processos da empresa para organizar e priorizar tarefas sem precisar do auxílio de um líder ou gestor. Nesse campo, também cai bem alguma dose de proatividade e iniciativa para propor mudanças que possam otimizar a rotina da equipe.

 

2 – Multidisciplinaridade

Sai de cena o profissional especialista e entra em evidência quem tem a capacidade de criar e usar conhecimentos de áreas diversas para combinar ou agrupar as coisas de diferentes maneiras.

A multidisciplinaridade também é vista como uma habilidade imprescindível de olhar para uma questão sob diferentes perspectivas e encontrar com mais facilidade a solução de problemas complexos.

 

3 – Criatividade

Assim como o profissional multidisciplinar, o profissional criativo tem a capacidade de conectar informações aparentemente diferentes e, a partir dessa conexão, construir ideias inovadoras para apresentar algo novo. Além disso, assimila muito rapidamente e sabe tirar vantagem de cenários de rápidas transformações em produtos, tecnologias e modos de trabalho.

 

4 – Adaptabilidade

O mercado e as estruturas organizacionais estão em constante mudança. Sendo assim, o ideal é que o profissional do futuro seja flexível em situações de imprevistos ou novos desafios e consiga transformá-las em oportunidades, adaptando-se às mesmas sem que sua performance seja prejudicada.

 

5 – Gestão de pessoas

Embora haja muito avanço em áreas como automação do trabalho e inteligência artificial, os colaboradores continuam sendo o recurso mais valioso de qualquer empresa. Por isso a gestão de pessoas como uma habilidade necessária aos profissionais do futuro.

Assim como autogestão, a gestão de pessoas é uma ferramenta importante para maximizar a produtividade, motivar equipes e responder às necessidades dos colaboradores para que se sintam acolhidos, tenham suas necessidades atendidas e possam igualmente corresponder às demandas de criatividade e produtividade.

E a sua empresa, está de olho nessas mudanças? Você tem investido no desenvolvimento profissional dos seus colaboradores para prepará-los para a transformação digital que já está em curso?

Lembre-se: oferecer benefícios é uma das formas mais inteligentes de motivar os colaboradores, aumentar a produtividade e potencializar os resultados de uma empresa.

Inclusive, a Ticket pode ajudar você nessa: baixe nosso eBook “Como usar benefícios para atrair os melhores profissionais” e entenda quais os benefícios que sua empresa pode oferecer para atrair e reter bons profissionais, reduzindo assim os custos com contratações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política de Privacidade