Blog > RH - Recursos Humanos> Ambiente de trabalho: 5 dicas para adaptar o espaço e motivar sua equipe

Ambiente de trabalho: 5 dicas para adaptar o espaço e motivar sua equipe

Motivação no ambiente de trabalho é um elemento fundamental nas equipes. Saiba como adaptar a sua empresa com nossas 6 dicas. Confira agora!

Entenda a importância de adaptar o ambiente de trabalho às pessoas

 

Entenda a importância de adaptar o ambiente de trabalho às pessoas

Motivação no ambiente de trabalho é um elemento fundamental para qualquer equipe. Afinal, um time motivado trabalha menos estressado e mais entusiasmado com os desafios. E o resultado é bom para todos: mais leveza no dia a dia das pessoas e mais produtividade para a empresa.

Mas, como motivar os colaboradores e criar um local de trabalho saudável?

Existem muitas formas de fazer isso –  e neste post destacamos uma alternativa viável, simples e eficiente: adaptando o ambiente às pessoas.

Confira!

> Leia mais: entenda como criar um programa de reconhecimento de colaboradores.

Quais são as causas e efeitos do estresse no ambiente de trabalho?

De acordo com uma pesquisa divulgada em matéria para a revista Exame, algumas das principais causas de estresse de funcionários são:

  • informações desencontradas;
  • metas impossíveis;
  • e mudanças de prazo.

Paralelamente, um levantamento da International Stress Management Association no Brasil, mostra que 47% dos brasileiros no mercado sofrem com algum nível de depressão.

Como consequência, a utilização de auxílio-doença por conta de problemas dessa ordem aumentou cerca de 20 vezes nos últimos anos, segundo o Ministério da Previdência Social.

Além disso, os gastos com problemas psicológicos e emocionais devem bater a cada dos 6 trilhões de dólares em todo o mundo, conforme levantamento do Fórum Econômico Mundial.

E bem lembrado pela colunista Vicky Bloch no jornal Valor Econômico, “o estresse adoece pessoas, empresas e até o país”.

Mas apesar do cenário alarmante, não há motivos para mais estresse! A notícia boa é que algumas medidas simples ajudam a construir um ambiente saudável para trabalhar.

 

Como criar um ambiente de trabalho saudável?

Em alguns locais com trabalho muito burocrático, pode ser comum desumanizar o colaborador por meio de cobranças extremas, levando também à desmotivação. Em outros, que enfatizam o alcance de objetivos, as metas inalcançáveis são corriqueiras.

Mas é preciso humanizar as relações.

Isso, porque a falta de estratégia para gerar qualidade de vida no trabalho aumenta os níveis de estresse do time e diminui os níveis de qualidade total, como defendem os especialistas Lindolfo Albuquerque e Ana Cristina França, em artigo científico.

Afinal, como lembram os autores Carvalho e Serafim na obra Administração de Recursos Humanos, o ambiente de trabalho é onde as pessoas mais passam seu tempo – e por isso é importante que todos os aspectos desse contexto estejam bem definidos para o indivíduo.

Por isso, a seguir, separamos algumas dicas de boas práticas para aplicar em sua empresa. Confira!

 

6 dicas sobre como adaptar o ambiente de trabalho aos colaboradores

Você nota insatisfação nos colaboradores da empresa? Acha que o local não está adequado à equipe? Veja algumas dicas para mudar isso com as dicas a seguir.

 

Dica 01: observe o nível de estresse

Segundo levantamento divulgado na Agência Brasil, o estresse é a terceira maior causa de afastamento do trabalho, no Brasil. Algumas pesquisas ainda apontam o brasileiro como o segundo povo mais estressado, ficando atrás apenas do japonês.

O alto nível de estresse pode levar o profissional a desenvolver problemas físicos (acne, alergias de pele, gastrite e cardiopatias) e emocionais (transtorno obsessivo compulsivo, ansiedade, síndrome do pânico e depressão).

Ele pode ser causado por cobranças surreais, carga de trabalho alta e assédio sexual ou moral.

 

Dica 02: faça pesquisas de satisfação

Pesquisas de satisfação são essenciais para que o setor de Recursos Humanos avalie como anda a percepção do colaborador sobre a empresa.

Essa é a oportunidade que ele tem para opinar anonimamente sobre processos, equipamentos e gestores.

No entanto, as pesquisas devem se mostrar efetivas! Vale lembrar, que não adianta apenas um feedback dizendo que as opiniões foram consideradas. O profissional quer ver mudanças.

 

Dica 03: otimize tarefas burocráticas

O uso de chatbots para o primeiro atendimento e de sistemas de automação para processos administrativos, financeiros e de marketing permite que os colaboradores se dediquem a tarefas mais estratégicas, que demandam conhecimento e trazem oportunidade de destaque na profissão.

Aposte neles!

 

Dica 04: lembre-se da diversidade

É essencial que a empresa seja aberta à diversidade. Negros, mulheres e LGBTs, por exemplo, devem ter seu espaço garantido.

Isso não significa a inclusão de pessoas sem aptidões ou qualificações, mas que esse público não seja discriminado por se diferenciar do perfil padrão de grandes organizações.

Pessoas de religiões, origens e culturas diferentes trazem uma pluralidade de ideias, opiniões e críticas que pode acrescentar muito às estratégias da empresa.

 

Dica 05: comunicação sincera e empática

A importância da comunicação no ambiente de trabalho vale para todos os níveis de relacionamento interpessoal.

É fundamental que equipe e líder tenham espaço para dialogar, trocar ideias e buscar melhorias. E a chave dessa comunicação sincera é a empatia – colocar-se no lugar do outro para falar e ouvir.

 

Dica 06: proporcione um ambiente adequado a pessoas com deficiência

Diversidade também abarca uma estrutura adequada a pessoas com deficiência. Rampas, elevadores, cômodos e equipamentos são de praxe, mas a adaptação também deve ser promovida entre o público interno.

É essencial que a equipe de trabalho não discrimine a pessoa com deficiência ― isso inclui tanto fazer piadas quanto subestimar a capacidade do profissional.

O setor de Recursos Humanos deve fazer uma mensuração de como anda a aceitação do público interno sobre a inclusão de profissionais com deficiência.

Só assim será possível criar programas de conscientização para que um futuro colaborador não sofra com represálias ou barreiras na comunicação.

 

Músicas para ambiente de trabalho

Inúmeros estudos científicos já mostraram que a música pode ajudar a combater o estresse e até permite algum aumento na produtividade.

Nesse sentido, o Instituto Brasileiro de Coaching recomenda que a música tenha relação com a atividade. Para tarefas repetitivas, músicas alegres podem ajudar na concentração. Já atividades cognitivas pedem som instrumental ou silêncio, mesmo.

Nesse caso, a dica é curtir a canção antes ou depois da tarefa.

Inclusive, uma neurocientista inglesa realizou um estudo e apontou 10 músicas que reduzem em até 65% os níveis de estresse e ansiedade. Veja o ranking das canções.

  1. Weightless, de Marconi Union
  2. Electra, de Airstream
  3. Mellomaniac (Chill Out Mix), de DJ Shah
  4. Watermark, de Enya
  5. Strawberry Swing, de Coldplay
  6. Please Don’t Go, de Barcelona
  7. Pure Shores, de All Saints
  8. Someone Like You, de Adele
  9. Canzonetta Sull’aria, de Mozart
  10. We Can Fly, de Rue du Soleil (Café Del Mar)

 

Adaptar o ambiente de trabalho às pessoas pode não ser fácil, mas é primordial para um dia a dia saudável.

Gostou do conteúdo? Então cadastre-se em nossa newsletter e não perca nenhum artigo!

One Reply to “Ambiente de trabalho: 5 dicas para adaptar o espaço e motivar sua equipe”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política de Privacidade