Blog > RH - Recursos Humanos> 4 dicas para você escolher a melhor empresa de gestão de benefícios

4 dicas para você escolher a melhor empresa de gestão de benefícios

Saiba como escolher a melhor empresa de gestão de benefícios para garantir a satisfação dos colaboradores e ver o retorno desse investimento!
Aline

 

Os benefícios corporativos mostram que o negócio cuida de seus colaboradores. Isso porque, em diferentes formas de serviços, eles somam no valor agregado para a manutenção de uma vida mais confortável. O resultado é a satisfação da equipe e maior engajamento com o projeto. Por isso é tão importante contar com uma empresa de gestão de benefícios séria.

Você não quer somente contratar um bom profissional. Você quer retê-lo. Pode até ganhar com uma proposta inicial, mas se a longo prazo ela não continuar atrativa – oferecendo uma condição de vida bem amparada -, qualquer pessoa que almeja crescer sempre buscará novas oportunidades. É dever da empresa, como parte da sua cultura, criar o ambiente necessário para que as pessoas se sintam muito bem cuidadas dentro de sua jurisdição e não queiram sair de lá.

Com isso, você evita rotatividade do time, tem maior entrosamento e, consequentemente, melhores resultados. Plantando essa ideia logo no início, você colhe os frutos mais rápido. É uma conta básica: investir em quem faz o seu negócio acontecer. Dar as circunstâncias necessárias para que eles trabalhem seguros, focando no que importa. 

Mas para que isso aconteça, voltamos a falar: é fundamental contar com uma empresa de gestão de benefícios séria, que atenda bem os seus profissionais e cumpra o que foi estabelecido. Afinal, se você tem essa responsabilidade em mãos, de garantir que todos tenham o que é preciso para trabalharem bem, você precisa confiar em uma empresa que seja sólida, que não te deixará na mão e que te oferecerá, de maneira simples e assertiva, a maior gama de soluções de benefícios corporativos.

Quer saber como escolher o melhor fornecedor de benefícios? Falaremos de alguns critérios importantes para selecionar um parceiro de confiança, que cuide dos seus colaboradores com o carinho que eles merecem. Confira!

 

1. Avalie a qualidade do atendimento

Uma boa empresa de gestão de benefícios é aquela que descomplica a vida de seus clientes. Portanto, ela deve proporcionar um atendimento rápido por meio de vários canais. Quanto menos burocracia houver no relacionamento entre ela e a organização contratante, melhor!

Lembra que falávamos sobre oferecer, de maneira simples e assertiva, a maior gama de benefícios? É exatamente sobre isso. Ter o que oferecer – e tornar esse processo um processo simples. Quando você se relaciona com uma empresa de gestão de benefícios corporativos, você precisa entender todas as vírgulas que compõem seu portfólio de serviços. E isso não pode ser um caminho custoso. 

Quanto mais clareza a empresa tiver, mais sólida ela é de suas operações. Isso tem que ser levado em conta. Esse relacionamento não irá se limitar à contratação. Você terá que nutri-lo ao longo da parceria. O ideal é que o setor de Recursos Humanos resolva questões como inclusão ou exclusão de usuários, alterações nos benefícios, cancelamento e solicitação de cartões por meio de canais diversos. Por isso, a empresa deve oferecer opções como portais, aplicativos e centrais de atendimento telefônico, facilitando o contato e proporcionando alternativas cômodas aos responsáveis pelo setor.

Esse mesmo princípio vale para os usuários finais, que são os colaboradores. Eles devem ter acesso aos canais de comunicação para solucionar problemas simples com rapidez, sem ter a necessidade de recorrer ao departamento de Recursos Humanos a todo momento. Esses detalhes podem parecer pequenos, mas fazem uma enorme diferença no que se refere à garantia da satisfação dos profissionais.

 

2. Verifique se os benefícios contemplam a diversidade

Quando a empresa escolhe uma solução inflexível, o benefício pode gerar insatisfação. Isso porque – novamente – sua empresa é feita de pessoas. E as pessoas são naturalmente diferentes. Diversas. E temos que promover essa diversidade. Ela é um dos fundamentos da gestão de pessoas – todo o conjunto de práticas no qual a gestão de benefícios está inserida. 

Com um ambiente diverso, provocamos perspectivas diferentes. Soluções diferentes para uma questão. Ter muitas ideias, para ter mais ideias. Inovar. Se diferenciar diante da concorrência. Mas para promover de fato um ambiente diverso, você precisa incluir. Trazer as pessoas para dentro e fazê-las se sentirem pertencentes. É de cultura mesmo, acreditar nisso. 

Quanto aos benefícios, de nada adianta torná-lo engessado, quando a prioridade de seus colaboradores varia. Um exemplo é a cesta básica. Há aqueles que precisarão justamente daquilo, quando possuem mais responsabilidades em casa. Há outros que vivem mais fora de casa e talvez seria mais benéfica uma solução monetária. Você pode oferecer a cesta básica para quem se interessar, como um cartão pré-pago equivalente para quem também demonstrar interesse.

O importante é você ser flexível. Não contratar um benefício e oferecê-lo como regra. Se seu maior ativo são as pessoas – e você quer cuidar delas -, aceite suas diferenças.

 

3. Procure uma empresa que ofereça todos os benefícios

Talvez os dois principais destaques de contratar uma empresa de gestão de benefícios que oferece um portfólio completo seja a facilidade de gestão de um único fornecedor e a possibilidade de conseguir um preço melhor devido ao volume da negociação.

Benefícios de cultura, restaurante, alimentação, transporte, saúde. A lista continua. Imagina gerir cada um dos benefícios em um lugar diferente? Cada um com seu atendimento, com suas condições. Ficaria uma bagunça, certo? Voltamos para a primeira dica. Para além de oferecer um serviço de forma simples e assertiva, a empresa tem que ter um portfólio completo. Assim você estará totalmente protegido.

Mesmo que hoje seu responsável pelo Recursos Humanos não contrate todos os benefícios que a gestora de benefícios administra, no momento em que surgir o interesse em ampliar os serviços ao colaborador, já existe um relacionamento que pode facilitar a negociação.

O que nos leva ao segundo ponto. Bons relacionamentos rendem boas condições. Você tem maior poder de barganha, porque a confiança não é só sua na gestora, mas da gestora na sua empresa.

 

4. Analise a tradição da empresa de gestão de benefícios no mercado

A contratação de uma empresa de gestão de benefícios deve ser feita de forma cuidadosa. Recorrer a um fornecedor com tradição no mercado, que tem solidez financeira reconhecida, proporciona segurança.

Nenhum gestor de Recursos Humanos quer ter a ingrata surpresa de saber que um fornecedor pouco conhecido, que conseguiu o contrato por oferecer preços um pouquinho melhores, encerrou suas operações de repente. Em uma situação como essa, correr atrás de outra empresa de gestão de benefícios às pressas cria um imenso transtorno.

Por isso, nossa recomendação é que você escolha uma empresa de gestão de benefícios confiável, que ofereça um atendimento de qualidade, benefícios diversos e soluções completas. Negocie calmamente seu contrato para conseguir preços justos e boas condições de pagamento. Esse cuidado garantirá a sua tranquilidade e a satisfação dos seus colaboradores.

 

Oferecer benefícios é gerir melhor seus colaboradores

Gestão de benefícios é apenas uma das práticas inseridas dentro do contexto de gestão de pessoas. Essa, por sua vez, é a responsável por manter seu ambiente de trabalho harmônico e no ponto ideal para que seus colaboradores se sintam engajados e entreguem mais resultados.

 

Se você gostou desse conteúdo, poderá se interessar também por nosso guia completo de gestão de pessoas. Lá você encontrará tudo para que seus esforços para cuidar de seus funcionários não se limite aos benefícios corporativos. Continue aprendendo!

Política de Privacidade