Blog > Gestão do negócio> Será que vale mesmo a pena ser um parceiro de negócios?

Será que vale mesmo a pena ser um parceiro de negócios?

 

É só depois de muita luta que um empreendedor entende as regras do jogo empresarial. Muitos chegaram onde estão sem contar com a ajuda de ninguém: apenas seguindo suas convicções e tino para os negócios.

Mas nem todo mundo que quer abrir uma empresa pode contar com essa sorte de ser o próprio guia. Para essas pessoas, uma das melhores opções é encontrar um parceiro de negócios que possa agregar valor à empresa e auxiliar nesse desafio.

Apesar do novato ser o principal interessado, o empresário veterano também pode se beneficiar dessa parceria.

Quer saber como isso é possível? Confira quais são as atribuições de um parceiro de negócios e descubra o que há de tão valioso nessa troca de experiências!

Você pode encontrar alguém na mesma vibe

Sabe quando começamos um negócio e todo mundo diz que não dará certo? Não dá vontade de ter alguém que acredite no potencial dele tanto quanto a gente? Sendo um parceiro de negócios, você encontrará essa cara metade-empresarial!

É importante que haja essa paixão mútua em uma sociedade para que ninguém pense em desistir no meio do caminho, seja por não acreditar muito no negócio ou achar que o sócio não está inteiramente motivado.

Se vocês têm o mesmo desejo de fazer a diferença no mundo pelo trabalho, então estarão com meio caminho andado em direção ao sucesso.

Você pode ser o parceiro de negócios conselheiro

Há quem pense que todo sócio é o cara que servirá de mentor. No entanto, alguns empresários de longa data têm dificuldades para ensinar o outro, fazendo de tudo para que sua opinião seja lei. Entretanto, por se tratar de uma parceria, é indispensável que haja sempre o consenso.

“Então eu não vou poder agir quando as coisas não estiverem caminhando bem?”. Nada disso: é nessa hora que você exercerá o papel de conselheiro.

Quando você perceber que uma ideia ou um projeto ainda precisa de ajustes, explique para o sócio por que essas mudanças são necessárias. Faça com que ele se sinta atuante no processo decisório da empresa.

Você pode se concentrar nas tarefas que mais gosta

Supomos que você é o tipo de pessoa que adora fazer reuniões, mas detesta quando elas acontecem pela internet. Que tal ter alguém que possa fazer isso sem queimar seu filme? Isso será possível quando você se tornar um parceiro de negócios.

A divisão de tarefas é um dos fatores mais vantajosos de participar de uma sociedade. Dessa maneira, você e seu sócio podem focar nas atividades nas quais são craques, complementando um ao outro.

É por isso que vale a pena escolher aquele empresário que tem características diferentes das suas. Assim, vocês serão ainda mais fortes e a sociedade também servirá de aprendizado para você.

Você pode tomar decisões mais sensatas

Muitas pessoas desistem de virar empreendedoras por conta de todas as responsabilidades vinculadas. Outras, por sua vez, até aceitam o desafio, mas ficam com um pé atrás quando o assunto é finanças. Para todos os casos, a parceria é a melhor alternativa.

Nesse modelo de gestão, os sócios compartilham as decisões que envolvem gastos, investimentos e divisão de lucros da empresa. E, com duas pessoas pensando juntas, as chances da escolha ser a mais proveitosa para o negócio são bem maiores.

Além disso, com o seu know-how de mercado, você poderá auxiliar o empreendedor a escolher o fornecedor de serviços ideal para as necessidades da empresa. Como a Ticket, por exemplo, que oferece o melhor custo-benefício para os benefícios alimentício, cultural e de transporte para seus colaboradores.

Todo mundo tem um professor marcante. Seja na escola ou na faculdade, os profissionais do ensino têm o poder de inspirar e mudar a vida das pessoas da água para o vinho.

Se você se tornar um parceiro de negócios, poderá sentir essa emoção na pele!

A parceria empresarial é capaz de colocar você na cadeira do mestre e do aprendiz, mas sem exigir que cumpra apenas uma função ou outra. Como nessa história não há hierarquia, vocês estarão sempre no mesmo barco: errando, acertando e, sobretudo, crescendo juntos.

Viu como ser um parceiro de negócios pode ser um bom negócio? Continue acompanhando nosso blog para ficar por dentro de outras dicas empresariais!

Política de Privacidade